A epifania de Abigail

.
Dicionaristicamente, EPIFANIA é “trazer para o consciente o que ainda não estava nele, revelar o que antes estava escondido”, ou, ainda, “no sentido filosófico, uma sensação profunda de realização em compreender a essência das coisas, tudo que pode estar no âmago…”. Vem do grego epiphanéia, uma espécie de manifestação divina, no sentido religioso católico das coisas. É… de um jeito ou de outro essa tal Epifania está sempre aí, pronta para nos despertar. Sentiu? Se lembra?? Mas os devaneios do tempo de excessos em que vivemos, seja de informação, de comida, de entorpecimentos, fecham a porta para ela entrar. A epifania precisa de frestas de consciência, de respiros da alma. Às vezes, parece difícil achá-la. Mas só parece, pois é ela que vem nos achar! Não se cansa, a danada! Tenho a encontrado, em especial, na Capoeira Angola. Já contei um encontro desses (vê aqui), não faz muito tempo. Ela também chegou com o Rosa, que soube muito bem prosear com a Epifania nas suas obras entre grandes sertões e veredas.

Ontem a Epifania me achou de novo. Dessa vez ela veio na Revista SuperNovas, produzida por um coletivo homônimo de São Sebastião. A revista traz muitos contos e poesias de autores locais. Na contracapa, a série de poesias “A epifania de Abigail”, do poeta Ricardo Caldeira. Inspiradora!

Depois que conheci o meu mundo,
não consigo me adaptar ao outro.

Não são com todos que fico
à vontade.

Às vezes, saio do mundo
para entrar em mim.

Esse é o preço que pago
por pensar demais.

Não tenho outra escolha,
viver na ignorância não é para mim.

Senso comum, cale a sua boca
cheia de banalidades.
Não me chame de esquisita.

A epifania de Abigail, de Ricardo Caldeira.

mudancadeplano_Clarice

Pintura da artista brasiliense Clarice Gonçalves

.

2 comentários sobre “A epifania de Abigail

  1. “Epifania”, essa palavra já tem no meu dicionário. Normalmente vem naqueles momentos de descanso da mente. Sempre acordo de madrugada com a resposta para as perguntas que passei o dia inteiro tentando descobrir. O problema é que volto a dormir e na correria do dia-a-dia esqueço de novo. Será que sonhos são epifanias? Vai saber…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s