DESAVERSOS (POESIAS)

(In)certa

Certezas indigestas
Mataram meus agoras
Feito chuva no asfalto
Que ao cair, molha e chora
Quando perde o chão nu
Por onde pode ir embora

Toda certeza mata
Se não dançar com o dia
E se entregar à surpresa
Velha mãe da poesia
Certeza é sussurro frouxo
Da verdade que assovia

Key Dias — abril/2019

Foto: Renata Pancich

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s