DESAVERSOS (POESIAS)

Livro: Travessias

Nós somos filhas e filhos do fio ancestral que não cessa de parir.
Nós somos a lua da velha que sangrou na terra e benzeu o mundo,
somos os pés descalços do velho que contou histórias do tempo.
Nós somos os batuques que tocam pela eternidade,
somos a viola e o verso na voz do trovador.
Nós somos o cântico dos cânticos da floresta
e o balanço sincero do colo das Yabás.

.
É na trama caminhante dos encontros pelo Brasil Profundo que nasce o livro Travessias – poesias e prosas no chão das tradições. Na obra, a autora taguatinguense Keyane Dias, filha e neta de nordestinos, versa sobre vivências no chão de culturas tradicionais e na busca por relembrar os fios cortados da sua própria ancestralidade, mestiça feito nosso país. São poesias e prosas inspiradas naqueles e naquelas que tecem sonhos reais entre cerrados, sertões, gerais, matas e litorais.

-travessias_keyaneimg_02252
Foto: Thiago Soares

Obra independente, desenvolvida com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do DF (FAC-DF) e impressa através de financiamento coletivo no site Benfeitoria.

Ilustrações de Nara Oliveira
Ano de publicação: 2018
Informações de venda: AQUI

 


Chegança

A licença aqui vos peço
Minha palavra quer passar
Aos antigos versadores
Peço bença pra chegar
Sou mulher de poesia
E, com ela, todo dia
Escrevo pra assuntar

Aqui, trago memórias
De paragem e comunhão
Travessias que percorrem
Saberes de tradição
Raízes de nossa gente
Essência sempre presente
Semente que dá no chão

Sou filha desse Brasil
Onde o mundo se mistura
Faço do mundo escola
Faço de escola a cultura
Desde o fio do Nordeste
E do Cerrado que veste
O nascer de minha feitura

Meu Lunário Perpétuo
É impresso a cada dia
É oráculo de encontros
É livro que o tempo cria
Desde o umbigo do mundo
Renasce todo segundo
Aquilo que principia

E entre sertões e asfaltos
No desvão das memórias
Em caminhos anônimos
Traçando trajetórias
No simples busco a fonte
Onde eu mesma sou a ponte
Sou o laço das histórias

Sem categoria

Lançamentos: Atraverso (Chiado Editora) e Travessias (FAC-DF)

É chegada a hora! Após quase dois anos de edição e uma linda campanha bem sucedida de financiamento coletivo, lanço neste mês de dezembro meus dois livros estreia: Atraverso (Chiado Editora) e Travessias (independente / FAC-DF). Nas obras, ancestralidade, sagrado, tempo, tradições e terra permeiam palavras e silêncios. O lançamento é dia 21/12 (sexta-feira), às 19h, na Livraria Sebinho.

Essas duas obras celebram 10 anos de escrita e meu aniversário de 30 anos, que chega no dia 19 de dezembro. Essa caminhada inicia-se já na adolescência e toma corpo a partir de 2007, quando ingresso na faculdade de Jornalismo. Lá, crio o blog Além das Paredes, iniciando a escrita de crônicas. Depois, a poesia me incorpora e começo a ver e traduzir o mundo através de versos, dando luz ao Aflora, aos zines Desaverso e Útera e ao cordel Benzadeus!. Estrada trilhada passo a passo!

E por quê dois livros?
O desenvolvimento da obra independente Travessias – poesias e prosas no chão das tradições contou com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do DF (FAC-DF). No decorrer da feitura, percebi que no processo de edição nasciam dois livros distintos, irmãos gêmeos não idênticos. Gestei, separei as novas poesias, as prosas e os versos já existentes para dar a luz ao segundo livro, intitulado “Atraverso”, o qual será publicado pela Chiado Books.

As duas obras contam com ilustrações da designer Nara Oliveira (Estúdio Gunga), amiga de longa data e parceira em dezenas de projetos envolvendo Comunicação e Culturas Tradicionais. Além das ilustrações, Nara também assina o design do livro Travessias.


SOBRE AS OBRAS

Atraverso
Atraverso percorre a existência, desaversando nossa saga de ser gente. Uma tradução poética das entrelinhas, emoções e sensações que nos afoga entre o chão e o céu. Como uma escrita mística e ao mesmo tempo visceral, a autora parece querer falar diretamente com nossa alma, narrando ancestralidades, reflexões e voos atemporais.

Travessias
É na trama caminhante dos encontros pelo “Brasil Profundo” que nasce o livro Travessias. Na obra, a autora taguatinguense Keyane Dias, filha e neta de nordestinos, versa sobre vivências no chão de culturas tradicionais e na busca por relembrar os fios cortados da sua própria ancestralidade, mestiça feito nosso país. São poesias e contos inspirados no passo daqueles e daquelas que tecem sonhos reais entre cerrados, sertões, gerais, matas e litorais.


SERVIÇO

Lançamento dos livros de estreia da poeta Keyane Dias

Dia: 21.12.18 (sexta-feira)
Hora: de 19h às 21h
Onde: Livraria Sebinho – CLN 406 | Asa Norte
Entrada: Franca
Classificação indicativa: Livre

Sem categoria

Dois livros vindo aí!!!

Salve, gente. Ando sumida. Muitas coisas acontecendo na vida e muito trabalho para materializar alguns sonhos, como o sonho de publicar um livro. E, hoje, passo aqui para agradecer a todas e todos que contribuíram (de vários jeitos) na campanha de financiamento coletivo para publicar meus dois livros de poesia. DEU CERTO!!!

Ao todo, arrecadamos R$ 8.985 dinheiros! Com esse valor, vou publicar o ‘Atraverso”, pela Chiado Editora, e também vou custear parte da impressão do livro independente “Travessias”. São mais de 10 anos de escrita e a publicação desses dois livros celebra meus 30 anos, que tão chegando, e o percorrer de novos caminhos que se abrem e de novas escritas que nascem e me atravessam.

Agradecimento especial à minha família, que deu um super apoio em vários momentos; à querida Nara Oliveira, por nossa parceria fina entre palavras, cores e formas. Ela assina as ilustrações dos livros. E também ao pareia Davi Carvalho de Mello, por todo seu apoio na divulgação desse sonho cheio de movimento. 🌷

Foram 110 benfeitores!!!!! É tanta gente que me perco de alegria. Fazer uma campanha de financiamento coletivo foi uma das experiências mais lindas que vivi. É muito amor envolvido. As pessoas realmente acreditam em sonhos e apoiam, não só com $$, mas com palavras, com incentivo, com reconhecimento verdadeiro. Uma prova da esperança que nunca perdi na nossa humanidade. Em tempos difíceis, compartilhemos nossos sonhos!

E a todxs que contribuíram, minha eterna gratidão!!! Logo logo, os livros estarão publicados e chegarão até vocês com muito amor! Confira o sucesso da campanha.

Sem categoria

Financiamento coletivo para publicar dois livros

Saudações, queridxs leitorxs!

Andei sumida aqui do blog e escrevendo um pouco menos para focar na editoração de um livro de poesias. Nesse processo, que foi de grandes aprendizados sobre ser escritora e sobre mim mesma, descobri que não tenho um, mas tenho dois livros para compartilhar com o mundo. Suei, trabalhei intensamente e, enfim, eles estão quase prontos.

Um será impresso de forma independente e se chama Travessias, onde apresento poesias nascidas de vivências com as culturas tradicionais do Brasil, escritas, a maioria, na métrica da poesia popular. O outro, chamado Atraverso, será publicado via Editora e é recheado de poesias em versos livres, conectadas com o silêncio, o sagrado, o tempo e a existência.

Para publicar as duas obras, criei uma campanha de financiamento coletivo no site Benfeitoria, onde você pode doar a quantia que desejar para colaborar com este sonho e, em contrapartida, receber recompensas maravilhosas na sua casa. Entre as recompensas, estão os próprios livros. É como uma pré-compra exclusiva das obras.

Para conhecer a campanha, colaborar e conferir as suas recompensas, é só acessar: www.benfeitoria.com/keyanedias

São quase 10 anos de escrita, oito anos de blog e três anos de autopublicação via zines e cordel. Agora, sinto que é hora de amadurecer o trabalho. Sinto no coração que a escrita está conectada com meu propósito de vida e, com coragem e entrega, me lanço nesse desafio de publicar duas obras. Há novos caminhos a percorrer na escrita e na vida e sinto que está na hora desses livros nascerem.

Conto com a colaboração de meus leitores, da família, dos amigxs e daqueles que apreciam a poesia e sentem o chamado de apoiar uma jovem autora. Ficarei honrada de enviar os livros em suas casas, com exclusividade e dedicatória do coração. Assista o vídeo abaixo e saiba mais sobre essa história!

Compartilha, me apoia! Conto com vocês!!

DESAVERSOS (POESIAS)

A dança

Se não queres a dança,
porque me pedes para bailar?

Não me basta suar o sexo
ou beber um efêmero cálice de Eros.

É com minha natureza
que danço o Amor,
para bailar a alquímica entrega
entre as almas livres
que permitem ser tocadas.

Se queres a dança,
vens despido e sem medo.
Eu também nada sei,
mas desejo.

Keyane Dias — maio/2018


“O erotismo está expulsando do mundo a poesia. A violência está destruindo a ternura. A sensualidade GROSSEIRA está vencendo a capacidade de gozar o sutil. Isso causa dores e desequilíbrios. Despertemos. Comecemos a reagir. Aprendamos a cultivar poesia, ternura e gozo espiritual. Sutilizemos, refinemos nossa sensibilidade. Tornemo-nos capazes para os prazeres não compráveis, invulgares, indescritíveis – os sublimes…”

— Professor Hermógenes

DESAVERSOS (POESIAS)

Metamorfose

.

Imagem: Pinterest

Você será várias borboletas de ti mesmo.
Viverá dezenas de metamorfoses.
Diferentes casulos farão de ti
ex-lagarta da lição bem aprendida.
Cada casulo terá cheiro de morte
e cada morte será vida renascente
das contradições amaduradas.

Você será lagarta outra vez.
Viverá o reinício das metamorfoses.
Diferentes lugares de ti mesmo
se transformarão em campos desconhecidos.
Cada campo terá cheiro de paciência
e cada dia paciente te trará a clareza
de entregar-se ao que for preciso.

Keyane Dias — março/2018